MatheusMáthica: "O lado interessante e curioso da Matemática"

Sejam Bem-Vindos a MatheusMáthica....

Seguidores

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Razões para Crermos em Deus


                                                                    
"NÓS AINDA  ESTAMOS NO AMANHECER da era científica, e todo o  aumento da luz  revela mais e mais a obra de um Criador inteligente.

Nós fizemos descobertas  estupendas; com um espírito de humildade  científica e de fé fundamentada no conhecimento estamos  nos aproximando de uma consciência de  Deus.

Eis  algumas razões para minha fé:

Através da lei matemática podemos provar sem erro que nosso universo foi projetado e foi executado  por uma grande inteligência de engenharia.

Suponha que você  coloque dez moedas de um centavo, marcadas de um a   dez, em seu bolso e lhes dê uma boa agitada. Agora tente pegá-las na ordem de um a  dez. Pegando uma moeda a cada vez que você  agita o bolso.         

Matematicamente sabemos que a chance de pegar a  número um é de um em  dez; de pegar a um e a dois em seqüência é  de um em 100; de pegar a um, dois e três em seqüência é de um em  1000 e assim por diante; Sua chance de pegar todas as moedas,  em  seqüência, seria de um em dez bilhões.

Pelo mesmo raciocínio, são  necessárias as mesmas condições para a vida na Terra ter  acontecido por acaso.

A Terra  gira em seu eixo 1000 milhas por hora no Equador; se ela  girasse  100 milhas por hora, nossos dias e noites seriam  dez vezes mais longos  e o Sol provavelmente queimaria  nossa vegetação  de dia enquanto a noite longa  gelaria  qualquer broto que  sobrevivesse.

Novamente o Sol, fonte de nossa vida tem uma  temperatura de superfície de 10.000  graus Fahrenheit e nossa Terra está distante bastante  para que esta "vida eterna" nos esquente só o  suficiente. Se o Sol desse somente metade de sua  radiação atual, nós congelaríamos, e se desse muito mais, nos  assaria.

A  inclinação da Terra a um ângulo de 23 graus, nos dá nossas estações; Se a Terra não tivesse sido  inclinada assim, vapores do oceano moveriam-se norte e  sul, transformando-nos em continentes de  gelo.

Se nossa  lua fosse, digamos, só 50.000 milhas mais longe do que hoje, nossas marés poderiam ser tão enormes que duas vezes por  dia os continentes seriam submergidos; até mesmo as mais  altas montanhas se encobririam.

Se a  crosta da Terra fosse só dez pés mais espessa, não  haveria oxigênio para a vida. Se o  oceano fosse só dez pés mais fundo o gás carbônico e o  oxigênio seriam absorvidos  e a vida vegetal não poderia existir.

É perante estes e outros  exemplos que NÃO HÁ UMA CHANCE em um bilhão que a vida  em  nosso planeta seja um acidente.

É cientificamente comprovado, o que o salmista disse:

"Os céus declaram a Glória de Deus e o  firmamento as obras de Suas mãos."

Pensem na Grandeza desse Deus que FEZ e FAZ  tudo  por Vocês!!!


Referência:


MORRISON, A.  Cressy. Ex-presidente da Academia de Ciências de NY (E.U.A).


6 comentários:

  1. A ciência está tão perto de encontrar respiração em outro planeta, a descoberta que leva tudo a crer é a existência de vários sistemas solares iguais ao nosso. A matemática mais reprova do que aprova a existência de um criador, de um arquiteto primeiro. A sua teoria pode ser aplicada a diversas outras situações como a ocorrência de terremotos em alguns lugares e outros não, a de vc ter nascido em Jequié e não no Irã. A sua teoria só prova que vivemos e constatamos a todo instante um acaso iminente e fantástico. Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Sim, é muito baixa a chance de a vida ter se gerado espontaneamente, mas lembre-se que somente a via láctea tem trilhões de estrelas, sendo que cada estrela tem dezenas de planetas ao seu redor. Se considerarmos os bilhões de outras galáxias, podemos constatar que existem quase uma INFINIDADE de planetas. Não é de se supor que pelo menos um apresente as condições para a vida? A probabilidade se inverte, o improvável é que não houvesse vida. Usando o seu exemplo das moedas (que, inclusive, está errado, a conta é um fatorial simples de 10), realmente, a chance de se tirar as moedas na sequência é muito baixa. Agora imagine que eu tente bilhões de vezes por dia, durante milênios. Será que eu não conseguirei nenhuma vez? É esse o segredo da evolução da vida: longuíssimos períodos de tempo em infinitos planetas. A coisa aconteceu em pelo menos um.
    Lembre-se: probabilidades baixas não são sinônimo de impossível. São sinônimos de POSSÍVEL, mas IMPROVÁVEL.

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Sou cristão, mas penso diferente. A minha crença em Deus é baseada inteiramente na minha fé. Não procuro evidências da existência de Deus e nem tento convencer alguém da existência dEle usando argumentos científico porque não somos capazes de assim fazer.

    Assim como você pode argumentar que a chance de que a terra seja do jeito que ela é muito pequena, podem argumentar que a chance de existir um ser capaz de fazer isto é menor ainda. E pior, podem fazer isto de maneira tal que esta chance seja tão pequena quanto se queira, simplesmente porque não existe meios de verificar a existência de Deus.

    Crer em Deus não é uma questão científica. Como você prova que ama a sua mãe mais do que qualquer outra pessoa? Não há como! O maravilhoso no nosso amor por Ele é este ponto: nós O amamos sem a necessidade dEle provar a Sua existência.

    Não devemos misturar as coisas: a ciência está aí para nos explicar aquilo que o homem é capaz de explicar, mas provavelmente a questão divina é uma daquelas que o homem não é capaz de explicar.

    É isso!

    Um obervação no problema das 10 moedas. A chance de você tirar a moeda 1 é de 1/10, mas a chance de tirar a moeda 2 já tendo tirado a moeda 1 é de 1/9. E assim, a chance de tirarmos todas as moedas em ordem é de 1/10! (um em 10 fatorial). 10! = 3.628.800. Logo a chance de tirarmos as moedas em ordem é pelo menos de uma em 3,7 milhões. Veja que o erro entre o valor dito no texto (10 bilhões) e o valor real é de 99,964%. Um erro significativo.

    Abraços!

    P.S. Dá uma passada no meu blog: http://tiorema.blogspot.com.br/ =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O fato de você amar um ser potencialmente imaginário e acreditar que ele te ame de volta não torna ele real e nem constitui justificativa plausível para acreditar. Eu chamo de imaginário porque milhares de deuses foram adorados e amados pelos seres humanos por séculos. Amados como você diz amar o seu deus. E são deuses completamente diferentes, sem a mínima possibilidade de dizer a velha frase "adoramos todos o mesmo deus!". Outra coisa: o fato de você "sentir" algo não quer dizer que seja sobrenatural. Quer dizer somente que você sentiu algo (é fisiológico) e você associou isso a uma crença na qual te doutrinaram (o deus cristão). Se você tivesse nascido Hindu, estaria associando o sentimento a outro deus com a mesma fé e amor. A CULTURA foi o que definiu sua crença. Não o fato de ser real, de verdade.

      O que eu percebo na maioria dos religiosos é que, mais do que uma certeza da existência, há um DESEJO de que seja real. A questão aqui é o quanto você QUER que seja verdade. Se não for verdadeiro, será que a sua vida se tornaria muito vazia? Só sei que amar um ser sem poder sequer suspeitar de sua existência parece muita ingenuidade.

      Por último, você diz "a questão divina é uma daquelas que o homem não é capaz de explicar". É a desculpa perfeita dada por quem quer fixar uma religião! Quem define o que não se pode duvidar? Qual é o tribunal que tem essa autoridade? De onde saem os dogmas inquestionáveis? Te afirmo uma coisa: se algo EXISTE, isso pode e deve ser investigado e questionado. Se essa coisa não apresenta ao menos UMA evidência de existir, não há motivos para se acreditar. O resto pode ser uma ilusão. Imagine só você dedicar sua vida inteira a adorar e trabalhar por algo que é falso, sem sequer saber disso!

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia a todos vocês! Primeiramente desculpe! Pois gostaria de salientar este blog não tem como objetivo uma discussão sobre o tema religião então quando houver algum comentário que na minha visão ofenda alguma religião não publicarei da mesma forma se algum de vocês se sentirem ofendido por tal comentário ou postagem, por favor, mim avise que estarei eliminando ou substituindo o fato que lhe incomodar.

    Att, Matheusmathica.

    ResponderExcluir