MatheusMáthica: "O lado interessante e curioso da Matemática"

Sejam Bem-Vindos a MatheusMáthica....

Seguidores

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Você sabe o que é número simpático?

Um número inteiro n é simpático quando existem inteiros positivos a, b e c, tais que:

a < b < c   e  n =+-

Por exemplo:

    1 é um número simpático, pois 1 = 4² + 7² - 8².
    3 é um número simpático, pois 3 = 4² + 6² - 7².   



Referência:

Site: Só Matemática

Carregando objeto frágil

Observe a figura e encontre os sete erros:



Boa sorte!
 
 
Autor da imagem: Desconhecido
Montagem: Matheusmáthica
 
 
Referência:
 
 
Blog: Vida de Leiturista

Pescando com Chico Bento

Observe a figura e encontre os sete erros:








Boa sorte!
 
 
Autor da imagem: Desconhecido
Montagem: Matheusmáthica

Nadando com a Mônica

Observe a figura e encontre os sete erros:




Boa sorte!
 
 
Autor da imagem: Desconhecido
Montagem: Matheusmáthica

XII SEMAT da UEFS “Licenciatura em Matemática: quais os caminhos a seguir?”

 
A Semana de Matemática da Universidade Estadual de Feira de Santana – SEMAT, é um evento que promove o debate e a divulgação de pesquisas da ciência matemática e de áreas afins, além de proporcionar interações com os demais campos da área de educação e das licenciaturas.



Como continuidade de uma prática do Diretório Acadêmico de Matemática Profª Maria Hildete de Magalhães França, a gestão AtiviDAde vem promover a realização da XII SEMAT, através da apresentação de trabalhos científicos do ensino superior da Bahia e dos demais estados.

Nossa proposta visa difundir o conhecimento, valorizar o esforço de despertar a percepção para as novas oportunidades da matemática nas áreas afins. As ações acadêmicas voltadas para o futuro buscam garantir o desenvolvimento integrado do indivíduo, tendo em conta, não só os aspectos de formação profissional, mas, sobretudo, a preparação para o pleno exercício da cidadania.

Nesse sentido, a 12ª edição da SEMAT traz como tema: “Licenciatura em Matemática: quais os caminhos a seguir?” e visa estabelecar discussões entre profissionais, pesquisadores, estudantes e a comunidade como forma de proporcionar a construção do sujeito através de suas práticas profissionais e pedagógicas na matemática.

Periódo de Inscrição:    

05 de agosto a 21 de outubro.

Local:

Av. Transnordestina, S/N
Bairro: Novo Horizonte
Feira de Santana-Ba

Contato:

Departamento de Ciências Exatas
Diretor: Prof. Haroldo Gonçalves Benatti
Fone: (75) 3161-8086
E-mail:exa@uefs.br 

Organização do evento

Site: http://www.uefs.br/semat/apresentacao.html

O Roubo Dos Números - Paródia (Geometria Analítica)


O que você achou?

Alguns Números Binários

Alguns Números Binários
Observando a imagem, você saber dizer qual é o valor numérico na base decimal do número binário que esta em:
  • Cada linha da esquerda para a direita?
  • Cada linha da direita para esquerda?
  • Cada coluna de cima para baixo?
  • Cada coluna de baixo para cima?


Autores da imagens: Desconhecidos
Montagem: Matheusmáthica


Referência:

Qualquer livro de Álgebra Boolena.

Os números Phi e Pi

Os números Phi e Pi

Esses numerais são de grande importância para sociedade, qual deles você acha mais importante? Por quê?



Autor da imagem: Desconhecido
Montagem: Matheusmáthica


Referência:

Qualquer livro de História da Matemática

Sequência numérica XVI

Qual é o número que ocupa o próximo lugar na sequência abaixo?


3, 13, 30, 31, 32, 33, ...







Referência:

Blog: O Clube da Lógica

Sequência numérica XIV

Qual é o número que ocupa o próximo lugar na sequência abaixo?


23, 45, 89, 177, ...


Referência:

Site: Cpsimoes

Sequência XIII

Qual é o número que ocupa o próximo lugar na sequência abaixo?


1, 4, 9, 18, 35, ...







Referência:

Site: Cpsimoes

Linguagem de programação Pascal

Logicamente, a conhecida linguagem de programação Pascal não foi criada pelo grande matemático Blaise Pascal, visto que ela foi idealizada no ano de 1971, ou seja, mais de 300 anos após a morte de Pascal. Porém, foi batizada dessa forma em homenagem a ele.

O idealizar da linguagem foi Niklaus Wirth, professor da Faculdade Politécnica de Zurique, na Suíça. Seu objetivo era desenvolver uma linguagem de programação disciplinada para ensinar programação estruturada. No fundo, trata-se de uma versão simplificada para propósitos educacionais da linguagem Algol, que data de 1960.

Quando a linguagem Pascal foi criada, muitas linguagens de programação já existiam, mas poucas eram usadas em larga escala: FORTRAN, C, Assembler, COBOL. A linguagem Pascal só ganhou popularidade quando foi adotada pela Universidade da Califórnia, San Diego, em 1973.

Dessa forma, a linguagem Pascal originou uma enorme gama de dialetos, podendo também ser considerada uma família de linguagens de programação. Grande parte de seu sucesso se deve a criação, na década de 1980, da linguagem Turbo Pascal, inicialmente disponível para computadores baseados na na arquitetura 8086 (com versões para 8080 no seu início).

Comercialmente, a linguagem foi sucedida pela criação da linguagem Object Pascal, atualmente utilizada nos IDEs Embarcadero Delphi (Object Pascal), Kylix e Lazarus. A partir da versão 2005, o Delphi passou a se referir a sua linguagem de programação como Delphi Language.
   
Autor da imagem: Desconhecido
Montagem: Matheusmáthica


Referência:

Site: Só Matemática
Site: Wikepédia

10 números inteiros consecutivos


Qual é o total de dez números inteiros consecutivos de dois algarismos em que o primeiro e o último são quadrados perfeitos?
 
 
 
 
 
 
 
 
Referência:

Manual de Matemática: Cientista Moçambicano do Amanhã. MCT (Ministério da Ciência e Tecnologia), 2010. (arquivo em doc.)
 

Indo ao cinema

Toda vez que Matheus vai ao cinema, ele toma  2 refrigerantes. Ele gastou toda a sua mesada de R$  50,00 indo ao cinema  6 vezes e tomando um total de  20 refrigerantes, incluindo os que ele tomou quando foi ao cinema. Se Matheus tivesse tomado só um refrigerante cada vez que foi ao cinema, com essa economia ele poderia ter ido ao cinema mais uma vez, tomando um refrigerante também nessa ocasião. A respeito do preço do ingresso no cinema e preço do refrigerante, podemos afirmar que:
 
A) O preço do ingresso é o triplo do preço do refrigerante.
B) O preço do ingresso é o quádruplo do preço do refrigerante.
C) O preço do ingresso é o quíntuplo do preço do refrigerante.
D) O ingresso é R$  6,00 mais caro que o refrigerante.
E) O ingresso é R$ 5,00 mais caro que o refrigerante.



Referência:

Equipe da OBMEP. Banco de questões: 2ª Olimpíadas Brasileira de Matemática das Escolas Públicas. Ministério da Educação, Nível 2 - lista 1. 2006.(adaptada)

Os 4 bons amigos

Markos, Victor, Ricardo e Matheus são quatro bons amigos. Matheus não tinha dinheiro, mas os outros tinham. Markos deu a Matheus um quinto do seu dinheiro, Victor deu um quarto do seu dinheiro e Ricardo deu um terço do seu dinheiro. Cada um deu a Matheus a mesma quantia. A quantia que Matheus possui agora representa que fração da quantia total que seus três amigos juntos possuíam inicialmente?






Referência:

Equipe da OBMEP. Banco de questões: 2ª Olimpíadas Brasileira de Matemática das Escolas Públicas. Ministério da Educação, Nível 2 - lista 1. 2006.(adaptada)

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

O ditador e as mulheres do seu país

Um ditador deseja reduzir a quantidade de mulheres no seu país, pois acredita que elas não produzem nada para o crescimento de sua nação. Para isso, ditou a seguinte lei:

"O casal não pode ter mais filhos se o primeiro concebido for mulher. No entanto, devem continuar a conceber filhos enquanto forem homens."

Por exemplo, o casal que tenha o primeiro filho homem, deve tentar um segundo filho. Se for mulher, não deve ter mais filhos.

O ditador, pensa que dessa forma, uma família pode ter 5 filhos, sendo 4 homes e uma mulher. Mas nenhuma família terá 5 filhas mulheres.


Esta lei fará com que a população feminina se reduza?


Justifique sua resposta:


 
 
Referência:

Site: Matemática

Quantos erres?

O rato roeu a roupa do rei de Roma, quantos erres tem nisso?












Referência:

BUCHWEITZ, Donaldo. Matemática. São Paulo: Ciranda Cultural (Coleção Charadinhhas)

O mês mais curto

Qual o mês mais curto?












Referência:

BUCHWEITZ, Donaldo. Matemática. São Paulo: Ciranda Cultural (Coleção Charadinhhas)

MODELO MATEMÁTICO DESENVOLVIDO NA UNICAMP AVALIA DESASTRE AMBIENTAL

Vazamento de petróleo no mar
As ações de preservação ambiental passaram a contar, recentemente, com uma importante ferramenta de apoio: a matemática. Um exemplo da aplicação da ciência nessa área é o modelo matemático desenvolvido para a tese de doutorado de Rosane Ferreira de Oliveira, defendida em 2 de junho de 2003, junto ao IMECC – Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica da Unicamp. 

Por meio de equações, a autora analisou o comportamento de manchas de petróleo e seus derivados no mar. O recurso permite fazer um prognóstico apurado da trajetória das substâncias químicas, favorecendo a adoção de medidas que possam evitar, por exemplo, que elas atinjam uma área rica em biodiversidade.


De acordo com Rosane, o modelo matemático não é uma expressão exata da realidade, mas é capaz de pintar um cenário que possibilite compreendê-la. Entre as variáveis consideradas na equação estão a velocidade do vento, o tipo do óleo e as condições das marés e das correntes marítimas. Feitos os cálculos, a autora antecipa qual será a tendência do comportamento da mancha. “O objetivo da ferramenta não é dizer que a mancha vai chegar num determinado local numa dada hora, mas sim indicar para onde ela estará se dirigindo. É um recurso mais qualitativo do que quantitativo”, explica.



A expectativa de Rosane é que o modelo matemático seja utilizado pelos setores operacionais das empresas que atuam na área petrolífera e pelos organismos responsáveis pelo controle, fiscalização, monitoramento e licenciamento de atividades potencialmente poluidoras. A legislação brasileira, segundo ela, já exige que esse tipo de ferramenta seja empregado por agências como a Cetesb – Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental. O problema é que, por ser uma técnica nova, elas ainda não têm pessoal qualificado para analisar se uma modelagem pode mesmo oferecer as respostas que promete.


Para elaborar sua tese, Rosane valeu-se principalmente de notícias publicadas pela mídia. Ao tomar conhecimento de um acidente envolvendo vazamento de petróleo e seus derivados no mar, ela buscava junto a várias fontes os dados para montar a equação. Depois, simulava o comportamento das manchas no computador. O cenário virtual, conforme a autora, sempre se manteve próximo do real. “Quando o jornal dizia que a mancha havia avançado dois quilômetros numa determinada direção, o ensaio indicava uma situação similar”, afirma.


Um exemplo de como o modelo matemático pode evitar que o vazamento de petróleo no mar ocasione um desastre ambiental vem de um episódio ocorrido em 2000, na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro. À época, a Petrobras, causadora do acidente, afirmava que a mancha de óleo não atingiria uma reserva ambiental próxima. Passados alguns dias, aconteceu o que a empresa assegurava que não ocorreria. “Os ensaios que fiz em computador indicavam que a mancha estava, sim, se dirigindo para a reserva. Se a empresa dispusesse da ferramenta, o pior poderia ter sido evitado, pois ela teria tempo para colocar bóias de contenção para segregar o poluente”, relata Rosane.


Conforme a autora da tese, a tendência é que pesquisas como a sua sejam uniformizadas, de modo que gerem um “pacote computacional” para ser usado em planos de contingências. “A idéia é que, em pouco tempo, nós já tenhamos softwares que ofereçam soluções online”.
Manuel Alves Filho, do Jornal da Unicamp
Referência:
Revista: Newsletter, 4 de julho de 2003.

Sequência de triangulos e círculos

Observe a figura abaixo e complete a sequência de triangulos e círculos que está faltando:
 
 
 

Boa sorte!




Referência:

Blog: Estudantes para a Vida

Sequencia de quadrinhos pretos

Observe a figura abaixo e complete a sequência de quadrinhos pretos que está faltando:






Boa sorte!




Referência:


Quem está para quem?

Observe a figura abaixo e resolva a sequência: 

 
Boa sorte!





Referência:

Site: Editora Nobel (adaptada de uma lista de exercício Nível 1)

Shrek Terceiro

Shrek Terceiro
Nesta animação de 2007, o rei Harold (John Cleese), pai de Fiona (Cameron Diaz), morre repentinamente. Com isto Shrek (Mike Myers) precisa ser coroado rei, algo que ele jamais pensou em ser. Juntamente com o Burro (Eddie Murphy) e o Gato de Botas (Antonio Banderas), ele precisa encontrar alguém que possa substituí-lo no cargo de soberano do Reino de Tão, Tão Distante. 

O principal candidato é Artie (Justin Timberlake), um jovem desprezado por todos em sua escola, que é primo de Fiona. Para dificultar ainda mais a vida do ogro ele descobre que Fiona está grávida. E ainda tem o Príncipe Encantado, que tenta assumir o trono de rei enquanto Shrek está longe. Acontece que o filme, a princípio voltado para o próximo no trono e as estripulias do filho da Fada Madrinha, se volta para a situação de Shrek como pai, coisa que ele não está acostumado e sua relação com Arthur.

Na cena em que o Príncipe Encantado interroga Pinóquio sobre o paradeiro de Sherek, o boneco utiliza como respostas proposições ou sentenças lógicas, que são sentenças declarativas, que expressam significados que podemos, a princípio, determinar se são verdadeiros ou falsos, que é estudado pela lógica matemática.



Título original: (Shrek the Third)
Lançamento: 2007 (EUA)
Direção: Chris Miller
Atores: Mike Myers, Mauro Ramos, Cameron Diaz, Eddie Murphy.
Duração: 93 min
Gênero: Animação


Trailer:


quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Movendo 6 palitos

Observando a figura abaixo, mova 6 palitos e deixe a figura com 3 quadrados e 1 triângulo.




Referência:

Bessa, Edir Reis. Colégio Cascavelense, Cascavel-CE.

Adicionando 5 e obtendo 4 partes iguais

Observando a figura abaixo, adicione 5 palitos nesta figura sem mexer os que estão nela e divida a figura em 4 partes iguais.





Referência:


Mova apenas 1 palito - Parte II

Na figura abaixo, em cada igualdade, mova apenas um palitos pra obter uma sentença verdadeira.






Referência:

Site: Manual do Mundo

Matemática & Gregos

Matemática & Gregos
Matemática é muito mais que contar e medir, e Hélio Cyrino destaca isso muito bem, indo às origens do pensamento grego que deu origem ao que hoje entendemos por Matemática. Sua visão externalista da História da Ciência fala, em linguagem simples e historicamente correta, da Economia, da Sociedade, da Educação, da Filosofia e da Matemática na Grécia e, assim, monta o cenário no qual Tales, Pitágoras, Sócrates, Platão, Aristóteles, Euclides e Arquimedes se movimentarão. 

E então Hélio não se esquece que Matemática na escola é também contar e medir e que seu livro será lido por alunos que estão cursando nossas escolas, onde a Matemática aparece essencialmente associada à Aritmética e à Geometria tradicional. Vemos fatos geométricos e aritméticos que comparecem nos currículos enriquecidos de forma amena, agradável, e destacamos correta, sem cair no anedotário.
 
Uma bibliografia, que resiste a tentação da demonstração pedântica de erudição e se limita a obras acessíveis ao público a que se destina o livro, completa este agradável e útil primeiro volume de uma prometida série sobre História da Matemática. Assim, o livro coloca o leitor em contato com aspectos da matemática, como uma ciência que não apenas mede e conta, mas que, numa visão abrangente do conhecimento, propõe-se a explicar o mundo a maneira mais real possível, observando e levando em conta as experiências humanas. 


Autor: Helio Cyrino
ISBN: 8576700298
Páginas: 117
Edição: Edição
Tipo de capa: Brochura
Editora: Atomo Editora
Ano: 2006
Idioma: Português 

A História da Matemática: Rumo ao Infinito e Mais Além - Parte VII


A História da Matemática: Rumo ao Infinito e Mais Além - Parte VI


A História da Matemática: Rumo ao Infinito e Mais Além - Parte V


A História da Matemática: Rumo ao Infinito e Mais Além - Parte IV


A História da Matemática: Rumo ao Infinito e Mais Além - Parte III


A História da Matemática: Rumo ao Infinito e Mais Além - Parte II


A História da Matemática: Rumo ao Infinito e Mais Além - Parte I


Bolha de sabão

Para suportar o fardo,

tive que me multiplicar em muitos.

E me perguntam como nos  suporto.

E rimos, eu e os outros.

Sou muitos, mas sou um só.

Somos crianças, estrangeiros, mar e vento.

Dividimos os pesares para que fiquem mais leves,  palatáveis.

Sem aquela da maior parte,

Que desta arte entendo.

E vamos somando as pequenas conquistas diárias,

As pequenas alegrias.

Os desafios vamos conquistando, sem os subtrair de mim.

Vamos calculando a vida com cuidado.

Sem calculadora científica.

As porcentagens não me favorecem mais.

Com cuidado, sigo. Braços abertos para o equilíbrio.

Seguindo sempre.

Soprando a bolha de sabão.

Autor desconhecido

Referência:

Blog: Palavras, todas Palavras

Poesia Matemática "Temática I"

Por uma vez eu amei de verdade,
O amor me envolveu, multiplicando felicidades.
Adicionou a minha vida mais tranqüilidade;
Amor radical, louco, sem maldades


Subtraí todos os momentos tristes,
Tornei-me “cem por cento” apaixonado.
Por dezenas de vezes sofri,
Tentando resolver a equação dos enamorados!

Mas este sentimento não é problema,
Pois é amor que com tempo torne-se triplicado!
Fazendo que meus receios sejam fracionados!



Por mil vezes ou mais estou a sorrir;
Meu destino se tornou outro numeral;
Onde só há números exatos, inteiros, nenhum decimal!



Luciano Bacalete


Referência:

Site: Recanto das Letras

Matemática do Amor


Queres saber o quanto te amo?
Pois prepara-te, que vou te ensinar.
O cálculo do amor, com duas operações se dá.
Adição e multiplicação, com elas é que vamos calcular.


Pegue lápis e papel.
Estás pronta pra começar?
Tome nota, porém não vacile
Nos detalhes que vou lançar.

Vamos começar pela adição.
Comece a somar todas as estrelas do infinito céu.
Ao terminar, adicione ao produto de seu esmero
O valor correspondente aos grãos de areia das praias do mundo inteiro.
Anote tudo, grave os dados no papel.


Terminaste o primeiro passo?
Não acabou ainda tua lição.
Inda falta uma parte para concluir a operação.
Multiplique o valor que tens à totalidade de gotas
Que formam o vasto oceano.
Estamos quase no fim, falta pouco para a conclusão.

O resultado final que obtiveste, é o que procuras.
Tens nas mãos a dimensão expressa.
Este número que tens (ou imaginas) é a resposta à tua indagação.
Tens - em quilômetros - do meu amor a dimensão.


Quero fazer, por fim, uma observação:
Grãos de areia, gotas de oceano e estrelas do céu não são passíves de números,
Pois o seu valor é de irreal inquisição,
Por ninguém poderia ser mensurado.
Logo, o tamanho do meu amor por você
E impossível de ser calculado.

Wesley Henrique Gonçalves
03/02/2004
Referência:

Site: Site de Poesias