MatheusMáthica: "O lado interessante e curioso da Matemática"

Sejam Bem-Vindos a MatheusMáthica....

Seguidores

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Blaise Pascal

Pascal
Blaise Pascal (1623-1662)
 
Blaise Pascal, um matemático e fisico brilhante, filósofo e pesquisador francês  que nasceu em Clermont-Ferrand, a 19 de junho de 1623, era filho do magistrado da "nobreza de toga" Étienne Pascal. Quando Blaise tinha 3 anos, ficou órfão de mãe. O pai decidiu abandonar a carreira jurídica e se dedicar à educação do filho. Mudou-se para Paris, com o menino e as duas filhas. Na capital francesa entrou em contato com cientistas e matemáticos e Blaise o acompanhava nessas reuniões. Mas Étienne havia decidido que o filho não estudaria latim antes dos 12 anos, nem matemática antes de completar os 15 anos.

Para isso, tirou de casa todos os textos matemáticos. Mas o menino era curioso e começou a estudar Geometria sozinho, aos 12 anos. Ele descobriu que a soma dos ângulos de um triângulo era igual a dois ângulos retos: era a 32ª proposição de Euclides. Quando seu pai tomou conhecimento disso, desistiu da idéia inicial e deu a Blaise o livro "Os Elementos", de Euclides.

Aos 19 anos, vivendo com a família em Rouen, inventou a máquina aritmética, uma calculadora mecânica, que permitia a qualquer um somar, subtrair, dividir e multiplicar - sem saber aritmética. Levou dois anos para produzir a máquina, trabalhando com artesãos. Seu objetivo era ajudar o pai, que na época trabalhava como coletor de impostos.

Blaise Pascal tinha completado 23 anos quando conheceu dois religiosos ligados ao jansenismo. Tratava-se de um movimento religioso que tentava restaurar a intensidade da fé católica e uma disciplina religiosa severa, a "perfeição da moral cristã" dos primeiros séculos do cristianismo.

Esse encontro teve resultados na formação do jovem Pascal, que se tornou profundamente religioso. Foi nessa época que tomou conhecimento da experiência de Torricelli com a pressão atmosférica e começou uma série de experimentos, que o levariam a provar a existência do vácuo. O filósofo Descartes, que visitou Pascal, não acreditou na descoberta do rapaz. Depois de debater com ele por dois dias, foi embora e escreveu uma carta para Huygens, dizendo que Pascal "tinha muito vácuo em sua cabeça".

Pascal também pesquisou problemas matemáticos relacionados aos jogos de dados. Esses estudos o levaram a formular o cálculo das probabilidades, Aleae Geometria (Geometria do acaso). Assim, juntamente com Pierre de Fermat, estabelecendo as bases da teoria das probabilidades e da análise combinatória. O chamado Triângulo de Pascal foi um dos resultados dessas pesquisas sobre jogos de azar.

Depois do falecimento de Étienne Pasca em 1651, Blaise escreveu a uma de suas irmãs discorrendo sobre o sentido cristão da morte. Essas idéias formaram a base de um trabalho filosófico que ele publicaria anos depois, "Pensamentos". Nessa obra, Pascal afirma: "Se Deus não existe, não se perde nada acreditando nele, mas se ele existe, perde-se muito não acreditando".
Pascal aplicou-se nos estudos de matemática e física escrevendo, em 1653, o "Tratado do Equilíbrio dos Líquidos", no qual explicou a lei da pressão. Foi uma importante contribuição para a física. Estabeleceu o princípio de Pascal que diz: "Em um líquido em repouso ou equilíbrio as variações de pressão transmitem-se igualmente e sem perdas para todos os pontos da massa líquida". É o princípio de funcionamento do macaco hidráulico.
Ele também produziu importantes teoremas em geometria progressiva. Um dos últimos trabalhos científicos de Pascal nesse período é o "Tratado Sobre as Potências Numéricas", em que aborda a questão dos "infinitamente pequenos".

Na sequência de uma experiência mística em finais 1654, ele se dedicou à filosofia e teologia. Como teólogo e escritor destacou-se como um dos mestres do racionalismo e irracionalismo modernos e sua obra influenciou os ingleses Charles e John Wesley, fundadores da Igreja Metodista. Já em 1658, ele voltará mais uma vez num derradeiro estudo científico sobre a área de ciclóide, curva descrita por um ponto da circunferência que rola sem deslizar sobre uma reta. O método aplicado por Pascal para estabelecer essa área abriu caminho à descoberta, do cálculo integral, realizada por Leibniz  e Newton.

Pascal, que sempre teve uma saúde frágil, adoece gravemente em 1659, e morre em 19 de Agosto de 1662, dois meses após completar 39 anos. Na Mecânica é homenageado com a unidade de tensão mecânica (ou pressão) Pascal 
1Pa = 1 N/m²; 
105 N/m² = 1 bar.




Referência:

Site: Uol/Educação.
Site: Wikepédia.
Autor da imagem: Desconhecido
Montagem e adaptações: Matheusmáthica

Nenhum comentário:

Postar um comentário